Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


20 de Jan de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Aos 94 anos, morre, na França, o cantor Charles Aznavour - Jornal Brasil em Folhas
Aos 94 anos, morre, na França, o cantor Charles Aznavour


Morreu hoje (1º), aos 94 anos, na França, o cantor francês de origem armênia Charles Aznavour. Em mais de 70 anos de carreira, gravou 1.400 canções em pelo menos oito idiomas (francês, inglês, italiano, espanhol, alemão, russo, armênio e napolitano), e apresentou-se em lugares requintados, como Carnegie Hall, em Nova York, e Albert Hall, em Londres.

Não foram divulgados detalhes sobre a causa da morte, nem horários do velório e sepultamento do artista. A imprensa internacional informa que a morte foi confirmada por um porta-voz.

Nascido Hahnour Varinag Aznavourian, Charles Aznavour lançou mais de 100 álbuns, vendeu mais de 180 milhões de discos e participou de 60 filmes. Em 1998, Aznavour foi nomeado Entertainer of the Century pela CNN e usuários do Time Online de todo o mundo.
Reconhecimento

De acordo com seu fã-clube nas redes sociais, o cantor foi reconhecido como o melhor desempenho do século, com quase 18% do total de votos, superando Elvis Presley e Bob Dylan.

Charles Aznavour cantou duetos com artistas, como Paul Anka, Plácido Domingo, Sting, Josh Groban, Mouskouri Nana, Mireille Mathieu, Dalida, Céline Dion, Laura Pausini, Bono, Carole King, Renaud Line, Serge Lama, Herbert Grönemeyer, Bryan Ferry e dois duetos póstumos com Frank Sinatra e Dean Martin.

Aznavour usou sua fama para ajudar na causa dos armênios refugiados no mundo, colaborando financeira e politicamente.

A fundação, criada por ele, destina-se à causa armênia. Yerevan, a capital da Armênia, abriga um centro cultural com o nome de Aznavour.

O ex-presidente francês Jacques Chirac nomeou Aznavour um oficial da Legião de Honra por seu engajamento político e social.

Em dezembro de 2008, o cantor recebeu a cidadania armênia, e ele era embaixador do país na Suíça e no Unicef - Fundo das Nações Unidas para a Infância - desde 2009.

*Com informações da DW, agência pública de notícias da Alemanha

Edição: Kleber Sampaio

 

Últimas Notícias

Inep divulga resultado do Enem
Frédéric Lamotte é o novo diretor geral da CA Indosuez Wealth (Miami) e responsável Global da região das Américas
A ACIRLAG chega para impulsionar o setor econômico da região Leste de Aparecida
Inep divulga notas do Enem na sexta-feira
Bolsonaro sanciona Lei do Orçamento 2019 de mais de R$ 3,3 trilhões
Parlamento venezuelano aprova acordo para entrada de ajuda humanitária
Imigrantes hondurenhos sofrem com obstáculos para passagem de caravana
Militares vão atuar de forma mais intensa no Programa Mais Médicos

MAIS NOTICIAS

 

ANP aprova credenciamento de empresa certificadora
 
 
Política de combate à inflação foi bem-sucedida, diz presidente do BC
 
 
Marcos Pontes: fusão de Embraer e Boeing preserva interesses do país
 
 
Número de linhas de celular tem maior queda do ano em novembro
 
 
ANP: Petrobras pede prazo maior para definir quais campos vai explorar
 
 
Ex-presidente do Banco Central defende política econômica do governo

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212